Pela nova lei do iptu quem mora em imóveis novos de até R$ 160 mil também ficará isento.

Haddad também anunciou isenção de ISS para taxistas de cooperativa.

 

iptuO prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), sancionou na manhã desta quinta-feira (7) o projeto de lei 427/2013, que isenta do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) quem compra terrenos para construção de moradias populares, direcionadas para famílias de baixa renda, e quem possui imóveis novos abaixo do valor venal de R$ 160 mil, desde que também façam parte desse tipo de programa.

O anúncio ocorreu durante cerimônia na sede da Prefeitura, no Centro. A nova lei altera a 14.107, de 12 de dezembro de 2005, e muda a legislação tributária municipal. Pelo projeto, serão beneficiados com isenção de IPTU imóveis adquiridos por meio do Fundo de Arrendamento Residencial (FAR), gerido pela Caixa Econômica Federal, pelo Programa de Arrendamento Residencial (PAR) e pelo Programa Minha Casa, Minha Vida.

O projeto da revisão da Planta Genérica de Valores (PGV), base de cálculo do IPTU, aprovado pela Câmara Municipal no fim de outubro, já previa a isenção do imposto a todos os imóveis com valor venal igual ou inferior a R$ 90 mil ou imóveis de baixo padrão com valores entre R$ 90 mil e R$ 160 mil, além dos aposentados. Dos 3,1 milhões de contribuintes, cerca de 1 milhão são isentos.

Haddad disse que o objetivo da nova lei é incentivar a construção de moradias populares na capital paulista. “São Paulo não tinha, não tem ainda grandes empreendimentos habitacionais por conta desta burocracia que está sendo varrida”, disse. “Vamos dar impulso para a construção civil, São Paulo é uma das cidades que menos produziu moradia no país e nós estamos agora colados ao Minha Casa, Minha Vida e também ao Casa Paulista para trazer habitação e alavancar unidades que estão em construção agora”, completou.

O prefeito defendeu que as mudanças são necessárias para se fazer “justiça social”. “Pode parecer pouco, mas essas correções que estão sendo feitas vão trazer mais justiça social para nossa cidade. Eu gostaria de lembrar que esse tratamento que está sendo dado para a habitação de interesse popular vem na mesma direção nas correções que estão sendo feitas no IPTU da cidade, metade da cidade a partir do ano que vem vai pagar menos IPTU”, disse.

Outra isenção prevista para esses programas de moradia popular é do Imposto de Transmissão de Bens Intervivos (ITBI), que é pago quando ocorre a transmissão do imóvel para outra pessoa. O ITBI terá um cálculo diferenciado no caso de financiamentos de até R$ 65 mil, com alíquota de até 2%.

“Essas isenções foram motivadas para a gente adequar cada vez mais a possibilidade de as construções de habitação de interesse social se viabilizarem na cidade de São Paulo. A gente está tentando enxugar tudo o que pode para os custos dos empresários para a construção civil”, disse o secretário municipal de Habitação, José Floriano.

Também foi anunciado no mesmo evento a isenção a taxistas de cooperativas da cobrança do Imposto Sobre Serviços (ISS). Atualmente os taxistas autônomos já possuem esse benefício. Estarão isentos também desse imposto “serviço diretamente relacionado à organização e à realização da Copa do Mundo”, desde que comprovado o vínculo com o evento em 2014.

Reajuste do IPTU
O projeto que revisa a Planta Genérica de Valores (PGV) e define os percentuais do aumento do IPTU para 2014 foi aprovado na semana passada pela Câmara Municipal. O reajuste do IPTU, no entanto, está suspenso por decisão do juiz Emílio Migliano Neto, da 7ª Vara da Fazenda Pública, a pedido do Ministério Público de São Paulo.

O prefeito afirmou nesta quinta-feira que a atualização dos valores será justa com aqueles que tiveram os imóveis desvalorizados. “Foram feitas correções para impedir que o trabalhador cujo imóvel não se valorizou de acordo com a inflação possa pagar menos porque de 2009 para cá tem imóvel que subiu duas vezes a inflação e teve imóvel que caiu. Então, quando você atualiza a PGV, você é justo com aquele que teve seu imóvel desvalorizado e cobrar um pouquinho mais do que teve o imóvel valorizado”, disse.

 

Prado Assessoria em Regularização de Documentos 

Alvarás de Funcionamento – Alvará de Funcionamento (Condicionado) - AVCB Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros - AVS – Auto de Vistoria de Segurança - CADAN Cadastro de Anúncios - CADRI Certificado de Movimentação de Resíduos de Interesse Ambiental CETESB Companhia Ambiental -CMVS Cadastro Municipal de Vigilância Sanitária - CONTRU Controle de Uso de Imóveis

Saiba mais sobre cada serviço em especial que a Prado Asessoria oferece aos seus clientes.